EGO: SUPER- HERÓIS X VITIMÍSMO

  • 0

EGO: SUPER- HERÓIS X VITIMÍSMO

Category:Artigo

Oh! E agora, quem poderá me defender?

Você é daquelas pessoas que faz de tudo para ajudar seus amigos e seus familiares? Tipo, um super-herói. Porém, no final da história o super-herói muda de personagem, e se transforma em uma vítima, porque, as pessoas não lhe ajudaram na hora em que ela mais precisou.

Hoje em dia, muitos relacionamentos funcionam assim, eles não estão sendo construído pelo amor, mas sim,  pelo benefício, por aquilo que o outro pode nos proporcionar dentro do relacionamento.

 Seja bem-vindo ao jogo do ego.

No decorrer das nossas vidas, o ego vai construindo muitas personagens, nas quais, nem sempre, estamos conscientes o que estamos fazendo, o ego vai brincando e fazendo girar uma lista enorme de personagens, que são os…

Salvadores e as Vítimas.

Vou lhe apresentar o famoso “vítima”, ele adora reclamar, ele sempre tem problemas no trabalho, a família não o entende, sempre sofre nos relacionamentos, encontra-se cheio de dívidas, nunca tem dinheiro para nada,  ele sempre joga culpa em terceiros,  como os governantes que são corruptos, ou o patrão que é malvado.

A vítima até tem uma vida social, você consegue ver eles frequentemente nas rodam de amigos, falando mal da sua própria vida que não anda muito bem, eles adoram chamar atenção, e pedir ajuda aos amigos e familiares, contando suas histórias tristes e negativas.

Lembra daquele ditado popular.. Cada um tem a sua tampa da panela? Pois, bem! Lhe apresento mais um personagem, O SALVADOR!

O Salvador, é um personagem incrível, ele vem com seus superpoderes de transformar tudo, e a todos.

Quando a vítima e o salvador se encontram,  pode ter certeza que muitas histórias e planos irão acontecer, pois, eles se completam de alguma forma.

A vítima precisa de alguém para salvá-lo, pois no estado em que ele se encontra, ele não consegue enxergar alternativas, por isso,  eles atraem os salvadores, pois os super-heróis,  vem para pegar os problemas deles, e resolve-los.

O comportamento do salvador no trabalho é nota 10, eles sempre conseguem dar aquele (help) mesmo que eles estejam atarefados. A vida dos super-heróis não é fácil, não importa o quão cansado eles estejam, eles sempre estarão dispostos a ajudar, mesmo que isso o atrapalhe.

Mas, porque de tanto sacrifico? Será que eles são realmente “bonzinho” ? Um dos motivos vem do ego, que gosta de ser exaltado, também, os Super-Heróis,  eles não sabem dizer não com assertividade, eles morrem de medo de machucar o outro impondo os seus desejos, então,  eles preferem se anularem.

Você se identificou com algumas dessas situações? Atualmente, você esta vivendo um destes personagens, passando de vítima à super-herói?

Tome cuidado! Pois, quando entramos neste ciclo, acabamos não percebendo, e acreditamos que isso são comportamentos  normais.

Se liberte desses papéis que o ego lhe deu, comece analisar seus comportamentos perante as pessoas, e até mesmo seus pensamentos que ficam oscilando entre “vítima” a “super-herói”.

Pare de pensar que você é vítima da vida, o grande problema é que muitas das vezes reclamamos de barriga cheia, comece a olhar e analisar mais consciencialmente sobre a  vida, sem  adicionar dramas! Se você tiver algum ponto a melhorar em sua vida, analise a situação, crie uma estratégia, e parta para a ação, MUDE! Esta é a sua vida, cabe a VOCÊ encarar os seus problemas de frente, e resolvê-los.

E se você for um super-herói na vida dos outros, a qual, a sua vida fica sempre em segundo plano e super acumulada de tarefas, pare agora mesmo! Largue essas responsabilidades que não são suas, desenvolva a sua autoestima e saiba dizer não quando for necessário. Aprenda a escutar o que o outro, mas, não tente resolver os problemas deles, saiba sugerir ideias, pois além de você gastar as suas energias cuidando da vida dos outros, você está tirando do outro a lição que ele deve aprender por conta própria.

Tente sempre viver em equilíbrio, analisando estes papéis dentro de você.

Rafael Gomes
Terapeuta Holístico

 

Gratidão!


Leave a Reply